diogo_carmo5_edited_edited.jpg

começaste a caminhar

o primeiro passo é o maior...

Chegada à Azambuja - Caminho do Tejo/Caminho de Santiago

A decisão de saíres de casa e fazeres um Caminho, com centenas de quilómetros, é como uma semente, pode germinar... Como quem viaja até à Lua e contempla a Terra. Quando nos afastamos de casa e contemplamos a nossa vida, ganhamos uma perspectiva diferente sobre o que é realmente importante nas nossas vidas. É possível que esta seja a maior aventura da tua vida, prepara-te bem. Quando tomas a decisão de ir peregrinar estás a desinstalar-te das tuas seguranças e abrir-te ao que o Caminho tem para te oferecer. Podes aprender a peregrinar de duas maneiras: “Com dor ou com amor*”. A escola do Caminho ensina com “dor” e deixa escrito no teu corpo os seus ensinamentos inesquecíveis. Este site foi criado para que preparares o teu Caminho com “amor”, juntando milhares de quilómetros de alegrias, quedas e partilhas de outros peregrinos. Quanto mais dedicada for a tua preparação, mais facilmente vais aceitar o Caminho, pois sabes que fizeste tudo o que estava ao teu alcance para fazeres um “Bom Caminho”.

 

(Pauline Kael)

"Quando existe uma vontade,
existe um caminho."

*Rhonda Byrne

mario_06.jpg

Porta da Sé de Lisboa - Caminho do Tejo/Caminho de Santiago

 

OS CAMINHOS

Todos aqueles que rumam a pé, bicicleta, burro ou cavalo para um Lugar Santo, de coração humilde e aberto, são peregrinos, porque se dirigem a um Santuário. Se fossem para uma montanha seriam montanheiros, se fossem até ao fundo do mar seriam mergulhadores. Com ou sem fé, algo chama os peregrinos para os Santuários.

A origem da palavra “Peregrino” é a junção de duas palavras em Latim, “Per”=pelos e “egre”=campos, “Aquele que vai pelos campos”. Peregrino também é uma designação para “Estrangeiro” aquele que vai para lá das suas fronteiras. (Exemplo: Peregrinos do Mayflower)

Os Caminhos aqui sinalizados são caminhos pelos campos, assinalados por voluntários, que acreditam na importância da reciprocidade peregrina.

Na procura de Caminhos rumo a Fátima e Santiago, vais encontrar outras rotas, criadas para turistas, sem Espírito Peregrino, com o objectivo de pôr os “turigrinos” a andar às voltas a consumir, ignorando o esforço da caminhada.

Na página “Caminhos”, deste site, podes encontrar informação detalhada, como mapas, guias e tracks de GPS

(Ditado popular)

Muito pode quem quer...

v2_IMG_2159.jpg

Valada - Caminho do Tejo/Caminho de Santiago)

PLANEAR O CAMINHO

 

Um dia normal de caminhada, com mochila, são 25 quilómetros, que equivalem aproximadamente a 50.000 passos, num só dia. Ao peregrinares, vais ter de aprender a dividir: os grandes caminhos em pequenas etapas, as etapas em passos, aquilo que necessitas para o dia a dia em coisas essenciais, a comida em partilha, a ajuda com quem precisa, o ânimo com todos, as tuas forças com quem as perdeu. À primeira vista, o Caminho é demasiado grande, mas, se o dividires em fatias, é mais fácil de “comer...”

RECEITA PARA UM ”BOM CAMINHO”

  • Planifica a tua peregrinação (máximo 35km por dia) e procura saber a localização da 1ª seta do teu Caminho (+info)
     

  • Conhece a sinalização do teu Caminho (+info)
     

  • Prepara a tua mochila (+info) e calçado (+info) conforme a estação do ano.
     

  • Treina, progressivamente, com mochila com o peso final.
     

  • Contacta os albergues e organiza planos de dormida alternativos. (+info)
     

  • Não deixes para os últimos dias antes da partida o pedido da credencial (+info)
     

  • Analisa a meteorologia para o dia seguinte. Evita caminhar com temperaturas altas. Considera começar a caminhar mais cedo.
     

  • Sem água não podes caminhar.
     

  • Sem comida não avanças…
     

  • Deixaste de ver as setas? Regressa ao ponto onde viste a última seta e procura, com atenção, a próxima seta. Não inventes Caminhos.
     

  • Tipicamente em Portugal, se pedires informações sobre o Caminho de Fátima, vais receber indicações que te conduzem por uma estrada nacional. Evita.
     

  • “Devagar se vai ao longe”.
     

  • Para conheceres o teu ritmo de caminhada, basta escutares a tua respiração. Deves conseguir falar sem arfar, enquanto caminhas.
     

  • Etapa ideal: começa ao nascer do dia, termina a etapa à hora do almoço, lava a roupa, banho, almoço, sesta, conhece a localidade, prepara o próximo dia, janta e cama.
     

  • Utiliza o “sumário” para acederes à informação essencial do Caminho no smartphone de forma simplificada. (+info)
     

  • Se pensares em desistir… dorme sobre o assunto. No dia seguinte decides.
     

  • Além do Caminho físico, considera preparar e fazer um Caminho Interior (Caminho Espiritual).
     

  • Tem atenção às confusões criadas pelo Turismo de Portugal (Rota Carmelita e Caminho do Centenário). Lê com atenção a informação sobre este assunto, para não andares perdido em voltas turísticas (+info).

(Stanislaw J. Lec)

"Aquele que coxeia, ainda caminha"

Nazaré- - Caminho Poente

 

PRIMEIRA VEZ...

Quando surge a urgência de ir peregrinar, o nosso pensamento transforma-se. Passamos a ter o “fogo peregrino”a controlar as nossas decisões. Tal como no fogo real é preciso saberes utilizá-lo, para não te queimares. O fogo peregrino ajuda-te a continuares quando queres desistir, a sobreviveres, a ires mais alto e mais longe. A missão deste site é ajudar-te a escolheres e a preparares o teu Caminho sem te queimares nas típicas armadilhas: as perigosas estradas nacionais, as rotas turísticas, as decisões e planificações fora das tuas capacidades e a escolha errada do equipamentos.

À primeira vista, talvez pareça um pouco exagerado esta história do "fogo peregrino", para que entendas melhor do que falamos, deixamos-te alguns relatos de primeiras peregrinações. (+info)

(Rovisco II)

Quem quer fazer o caminho, encontra o caminho. Quem não quer, encontra problemas...

graça_5.jpg

Preparação de peregrinação em Monsanto,Lisboa

EQUIPAMENTO

Viver com a mochila às costas é um reflexo das nossas vidas. Se carregamos muita coisa, a vida não avança... Se formos demasiado leves, avançamos mais, mas vamos ter frio à noite. O segredo está no equilíbrio. Estuda, detalhadamente, as listas de equipamento que fornecemos. São fruto da experiência de muitos peregrinos. Para ajustares o equipamento às tuas medidas, é muito importante aprenderes a escutar os sinais do teu corpo. (+info)

 

(Ditado popular)

"O leve, ao longe se faz pesado..."

frances_edited.jpg

Pausa peregrina, no Caminho Primitivo de Santiago

+ALTO + LONGE

Quando chove, os peregrinos ficam todos molhados por igual… No Caminho todos os peregrinos são iguais. Não existe idade ou condição social, apenas o reflexo do peso das nossas vidas sobre o nosso corpo e o Caminho.
 

Com a experiência de novos Caminhos, vamos aprendendo a ser humildes com as nossas forças, a levantarmo-nos, a tentarmos cair menos vezes, a esperarmos pelos outros, transformarmos as nossas fraquezas em forças, a abrirmos o nosso Caminho a outras pessoas.
 

A tua preparação para a peregrinação vai ajudar-te a avaliares a tua condição física. O treino, com a mochila às costas, permite-te entenderes a tua disponibilidade para ajudares os outros.
 

A idade é o que fazemos dela: se criarmos barreiras no nosso Caminho, podemos ser velhos aos 18 anos. Se soubermos ajustar o nosso ritmo às nossas capacidades, só envelhecemos no dia da partida para a nossa peregrinação final.
 

Ter Fé e acreditar ajuda a fazer o Caminho Interior (Caminho Espiritual). A entrada para o Caminho Interior não tem mapas nem truques peregrinos. É uma caminhada pessoal, que pode levar anos para começar e que raramente termina. O Caminho Interior é um assunto de grande intimidade e delicadeza. Sugerimos a todos os peregrinos que se mantenham atentos aos sinais do Caminho Interior.
 

As orações são uma forma de avançar no Caminho Interior, uma forma de meditação, que ajuda a focar o pensamento. Quando conseguimos encontrar a paz interior, orar pode ser uma experiência profundamente tocante. Podemos orar em simultâneo com outros peregrinos, mas não devemos impor as nossas orações. “No Caminho Interior não existem atalhos” (Felipe VI, rei de Espanha). A biblioteca deste site tem documentação para aprofundamento deste assunto.|+info|
 

As Promessas são um assunto pessoal. Quanto mais falarmos sobre este tema com terceiros, mais pesada se torna a realização dessa missão. A “promessa” deve ser tratada como um assunto íntimo. Para evitar criar expectativas à família e aos amigos  -“Já foste?”, “não conseguiste?”, “Vais tirar férias para isso?”, “És fraco, eu cheguei mais rápido”… -, prepara a tua peregrinação discretamente, faz o teu Caminho e tenta cumprir a tua promessa. Quando regressares a casa, partilha a tua experiência peregrina. Se não conseguires cumprir a tua promessa, não há problema. É sinal de que deves voltar ao Caminho mais bem preparado.
 

Milagres de Fátima: começa por encontrar o valor que existe no facto de teres conseguido fazer o Caminho, de estares vivo e com saúde. Está atento aos pequenos milagres à tua volta. Se estiveres interessado em aprofundar um pouco mais o assunto, por favor, consulta a biblioteca do Santuário de Fátima. |+info|
 

Podemos dizer mil vezes que somos bons, mas isso não faz de nós boas pessoas. “Facta non verba” - Factos e não palavras. Pratica a bondade, sê generoso, ajuda e deixa-te ser ajudado, mantém o caminho limpo. Sê peregrino e leva o “Espírito Peregrino” para a tua vida.

Nossa Senhora do Rosário de Fátima

Santiago de Compostela

 

(José Tolentino Mendonça)

"A fé não é um pódio é uma estrada."

cruz4.jpg

Pausa peregrina no Caminho do Norte em Albarrois

PEREGRINAR MELHOR

 

É comum, nas primeiras peregrinações, caminharmos um pouco cegos, sem contemplarmos o que está à nossa volta: “Nossa Senhora de Fátima podia estar em cima de uma árvore no Caminho, e tu passavas por Ela sem notar…” Experimenta praticar estas recomendações, vão melhorar o teu Caminho.

ACORDA CEDO

Assiste ao nascer do sol no Caminho. O dia rende mais e começa com mais energia... +Info sobre o nascer do sol

SORRI SEMPRE

A curva do sorriso endireita muitos Caminhos… Procura manter uma atitude positiva perante os desafios do Caminho.

REPÕE
ENERGIAS

Quando for possível, hidrata-te e come. Repor as energias ajuda a ver o Caminho com outros olhos.

CHEIRA O CAMINHO

Fecha os olhos e cheira: o orvalho da manhã, as plantas, a fruta, a comida, a bebida, o vento, a chuva, as nuvens, as pedras, os animais, os templos, os outros peregrinos. Regista no teu diário as memórias olfactivas do Caminho.

DESCANSA

Inclui uma esteira no teu equipamento e descansa onde o corpo e a paisagem te pedirem. Fazer pequenas paragens produz grandes vantagens.

O MUNDO VERDE

Procura conhecer as montanhas, planícies, rios, árvores, arbustos, flores, insectos, peixes e pássaros. Escuta seu canto… Está atento.

FRUTA NO CAMINHO

Conforme as estações do ano e a atenção dos peregrinos, podemos encontrar diferentes frutos no Caminho: amoras, laranjas, maçãs, figos, medronhos, pinhões, uvas… Prova apenas, pede autorização, partilha a tua fruta com outros peregrinos. Leva as cascas contigo e deixa no próximo caixote do lixo. Uma casca é biodegrádavel, cem cascas são biodesagrádáveis.

AJUDA E PARTILHA

Ajudar, partilhar, aceitar ajuda, são acções que podem fazer a diferença entre levantar-se ou ficar por terra. Muda do “Salve-se quem puder” para o “Salvem quem puderem”. Sê realmente um bom ser humano.

OUTRAS CULTURAS

Guarda algum tempo para conheceres a cultura local. Escuta a música, contempla a arquitectura, prova a comida, conhece a cerâmica… Vais encher a mochila “cultural” de boas recordações.

AGRADECER

A gratidão é a matéria-prima que mantém unido o “Espírito Peregrino”. Agradece pela oportunidade de peregrinar. Agradece aos estranhos. Agradece a quem amas. Agradece a Deus, Agradece a água e a comida. Agradece a cama. Agradece a luz. Agradece as setas. Agradece a quem te acompanha. Agradece estares vivo… “Agradecer”= dar graças.

CONHECE-TE

Aprende a escutar o teu corpo e a conhecer os teus limites. A tua vontade pode ser infinita, mas as tuas capacidades são limitadas. Mais tarde ou mais cedo todos acabamos por cair. Ao conheceres-te melhor, vais aprender a levantar-te e a cair menos vezes.

DIFERENTE

No caminho, vais encontrar muitas formas de peregrinar, com diferenças de cultura, língua, comida, forma de vestir, caminhar, origem, propósito, condição física, idade… É na diferença que reside a oportunidade de conheceres outras formas de veres o mundo. Mantém o teu coração aberto. Conhece, caminha e convive… depois faz os julgamentos.

MILAGRES

Está atento, aos pequenos milagres do Caminho: a água e a comida, a chegada, o clima, a superação, a amizade, a partilha… Para os mais atentos e agradecidos, os pequenos milagres transformam o nosso Caminho (a nossa vida) num grande milagre cheio de luz.

CUIDA DO CAMINHO

Qualquer um pode cuidar do caminho pisando ou arrancando as ervas que tapam as setas…

ESTUDA O CLIMA

Nas semanas, dias e horas antes de peregrinares,  estuda o clima. Escolhe a roupa certa, para as condições que vais encontrar. Conhece os teus limites térmicos, positivos e negativos e a tua capacidade de absorver a radiação solar.
TROVOADA = PARAGEM

(Thomas Mann)

"Os pensamentos vêm mais límpidos, quando caminhas"

logo_aacf.jpg

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS
DOS CAMINHOS DE FÁTIMA

TELEFONE GERAL:
+351 913 13 1300

PADRE RUI LOURO:
+351 926 905 165

QUEM APOIA:

logo_decathlon.png

Página web escrita em desacordo ortográfico

  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram

© 2021 Associação de Amigos dos Caminhos de Fátima