andre2_edited.jpg

Ramal da Merceana do Caminho do Tejo

MOCHILA DE TEMPO QUENTE

O Verão é a estação do ano mais exigente para os peregrinos. No Inverno, podemos atenuar o frio com mais roupa; no Verão, a nossa capacidade para atenuar o calor é limitada. Existem vários factores que podem fazer subir a temperatura corporal: temperatura atmosférica, radiação solar, ventilação da roupa, cor da roupa, temperatura do solo, esforço físico, condição física, peso da mochila, vegetação, geografia, nível de hidratação. Não é a mesma coisa estar na praia ao sol, onde podemos regular a temperatura corporal com banhos no mar, ou peregrinar ao sol, onde estamos muito limitados quanto à regulação térmica. A escolha dos equipamentos da mochila é feita com o objectivo principal de manter baixa a temperatura corporal. Por exemplo: a “sombrinha” que, através da pintura metalizada, transforma um guarda-chuva numa barreira contra as radiações UV; o aumento da capacidade de água transportada na “bolsa de água”; a utilização da “gola” molhada, para manter fresco o pescoço e cabeça. Sempre que consigas adaptar-te, recomendamos o uso de sandálias (com ou sem meias) para manter os pés frescos durante a peregrinação.

 
 
 

CONTROLO TÉRMICO
EM TEMPO QUENTE

---------------------------

(Rovisco II)

Além das tralhas habituais, na tua mochila devem existir duas bolsas elásticas de grande capacidade. Na bolsa da esquerda, junto ao coração, armazenas a generosidade e tudo aquilo que tens para dar a quem encontrares pelo Caminho. A bolsa do lado direito, forra-a com humildade, para não perderes o que o Caminho tiver para te dar."

logo_aacf.jpg

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS
DOS CAMINHOS DE FÁTIMA

TELEFONE GERAL:
+351 913 13 1300

PADRE RUI LOURO:
+351 926 905 165

QUEM APOIA:

logo_decathlon.png

Página web escrita em desacordo ortográfico

  • Facebook
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram

© 2021 Associação de Amigos dos Caminhos de Fátima